terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Eike Batista: da riqueza ao ostracismo


Por Luís Pablo Brasil

Empresário Eike Batista de cabeça raspada
De empresário mais rico do Brasil e chegando a alcançar o ranking de 7° homem mais bilionário do mundo, Eike Batista vive hoje no ostracismo.
Nesta segunda-feira, dia 30, o empresário teve sua cabeça raspada e foi transferido para a Penitenciária Bandeira Stampa (conhecida como Bangu 9), no Rio de Janeiro.
Eike teve a prisão decretada na última quinta-feira (26), no âmbito da Operação Eficiência, segunda fase da Calicute, o desdobramento da Lava Jato no Rio.
O empresário chegou a ser considerado foragido pela Justiça e teve seu nome incluído na lista de procurados da Interpol. Ele estava no EUA e desembarcou hoje no Brasil, onde foi recebido por agentes federais.
Como Eike Batista não tem ensino superior completo, ele vai ficar em uma cela comum. O advogado do empresário, Fernando Martins, disse que o principal objetivo agora é preservar a integridade de seu cliente.
“Ele acabou de chegar e a gente ainda não conseguiu traçar uma linha de defesa. Então, vamos aguardar e conversar com o cliente. Até agora estamos tomando as medidas jurídicas cabíveis no sentido de preservar a integridade física [dele]. Esse é o nosso primeiro objetivo”, disse o advoga de Eike.