terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Operação Cooperare: órgãos apontam desvios de R$ 230 milhões em três anos em 17 prefeituras do Maranhão


 



O Ministério Público do Maranhão, através da 1a Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar e do Gaeco, em parceria com a Polícia Civil e Controladoria Geral da União deflagrou a Operação Cooperare na manhã desta terça-feira, 13, para cumprir mandados de busca, apreensão e bloqueio de bens nos municípios de Paço do Lumiar e São Luís.A operação foi realizada em cumprimento da decisão da juíza Jaqueline Reis Caracas, em procedimento investigatório por suspeita de fraudes de licitação no município de Paço do Lumiar.

Segundo representação criminal do MPMA, houve irregularidades na contratação da Cooperativa Maranhense de Trabalho e Prestação de Serviços – COOPMAR e mais de 10 empresas. Durante as investigações, foi apurado que a COOPMAR, ao longo de 03 anos, recebeu repasses de prefeituras na ordem de R$ 230 milhões.

Estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em residências e empresas nos municípios maranhenses de São José de Ribamar, São Luis e Paço do Lumiar. Foram bloqueadas contas de 15 pessoas físicas e jurídicas, além do sequestro e da indisponibilidade de oito imóveis e 11 veículos dos envolvidos. A operação conta com a participação de 45 policiais civis, 13 auditores da CGU, dois promotores de Justiça e 8 servidores do MPMA.

Uma coletiva será realizada às 10h30 na Procuradoria Geral de Justiça com a presença do procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, promotores de justiça que atuam no Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), o superintendente da Policia Civil, Roberto Fortes e a auditora da CGU, Leiliane Maria da Silva.

Por Luis Cardoso