sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Quem Tem Rabo de Palha não Passa Perto do Fogo, ou em Chapadinha pode passar?

Uma variável para o famoso: " quem tem telhado de vidro não joga pedras na casa ao lado." Nesse caso, alguns políticos de nossa querida chapada das mulatas, bem como a mídia assalariada destes políticos tem muito a explicar à sociedade chapadinhense sobre algumas de suas ações e/ou atitudes. É só fazer um feedback na mídia local para constatar a veracidade do que me proponho neste post.
 
O ano em Chapadinha iniciou-se com a mudança do comando da prefeitura local, ou seja, quem era situação, passou a ser oposição, dai então algumas praticas que pareciam normais em outras administrações, agora são por demais imorais, será o que motivou essa mudança de opinião? É dar uma olhada e ver que o povo não tem chance, vejamos o caso do Ginásio de Chapadinha que perece por mais de duas décadas e nunca foi concluído.

Toda e qualquer nova informação envolvendo o episódio que agradasse a situação, recebia farta divulgação, repetidos comentários, editorias, capas de matérias em blogs, e que eram usadas pelos patrocinadores desta mídia como controle. Mas voltando ao que deu título a esse post, resumirei algumas informações que justificam o que eu disse acima quanto aos esclarecimentos devidos pela mídia e alguns políticos de Chapadinha.
 
O Ginásio de esporte que nunca foi terminado, um verdadeiro Elefante Branco, Creches que não tiveram a sua construção terminada sendo uma no bairro Areal e outra no bairro da Corrente, Praças inacabadas uma no bairro Campo Velho e Centro,  dentre tantas, basta dar uma olhada a nossa volta e constar, e alguns dos atuais politicos fazem parte desta verdadeira vergonha.

Atualmente o que se ver em Chapadinha é uma serie de escândalos, Escândalo das vassouras, escândalo da contratação de carros, escândalo do lixo, e o mais recente é o Sofia Comunicações, já virou um absurdo a  nossa população merece um pouco mais de respeito, mudaram a maioria dos políticos no poder em Chapadinha, mas parece que foi em vão, chega, não há mais espaço para tanta corrupção.

É muito comum ouvirmos de pessoas conhecidas ou desconhecidas, uma série de arrogâncias ou auto-elogios, ditos que só engrandecem a elas próprias, embora saibamos que esse tipo de prática seja mais prejudicial do que positiva. Quando alguém se expõe, quer seja um político, quer seja um atleta ou radialista, é claro que surgirão infalivelmente aqueles que gostam tanto como aqueles que não simpatizam; ora, isso é mais do que normal.
 
Querer ser o bom, o melhor, o inalcançável, isso tudo não pode partir de alguém com humildade e nem fraterno o suficiente para conviver saudavelmente num ambiente social, respeitar e ser respeitado. Querer subir na vida, ´projeto individual de cada um , mas com critérios e com ética e não passando por cima de tudo e de todos, mesmo com prejuízos para outrem, pratica bastante comum em Chapadinha. 
 
Se alguém tem rabo de palha, culpa no cartório, se tem o telhado de vidro, não queira atirar pedras no telhado do outro. Não faça ao outro o que não quer para si. Se pensa que o mal só atinge o outro, está equivocado e que se cuide pois a qualquer hora, quando menos possa esperar, o mal o visitará de forma inesperada e violenta. São essas regras de uma lei que não costuma falhar. É dando que se recebe.