p

p

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O Perigo das redes sociais

Cada vez existem mais jovens a navegar na Internet e o contacto com a internet inicia-se cada vez mais cedo na vida dos jovens. E isso não tem sido diferente na cidade de Chapadinha.
Existem uma quantidade enorme de jovens em nossa cidade (muitas vezes com idades inferiores a 10 ou 11 anos) que se expõem diariamente na Internet sem quaisquer cuidados. Mais grave ainda, em muitos casos expõem também a privacidade de familiares, amigos e conhecidos e muitos deles chegam mesmo a revelar dados como a sua morada verdadeira, a escola que frequentam, entre outros detalhes.
As redes sociais como o hi5, facebook ou orkut (só para citar algumas) merecem cada vez mais a preferência dos jovens. Este tipo de sites permitem aos jovens marcar a sua presença na Internet criando a sua própria página de perfil. É possível adicionar fotos, partilhar dados, adicionar amigos, e é no meio de tudo isto que muitas vezes estão os perigos. Ao exporem-se demasiado e ao tornarem públicas as suas fotos e os seus dados pessoais verdadeiros correm o risco de serem assediados por desconhecidos, e em casos extremos isso pode conduzir a encontros na vida real que acabam em roubos, raptos, violações, entre outro tipo de crimes, alguns desses crimes já chegaram há ocorrer na cidade de Chapadinha.
Além disso, a experiências que mostram que muitos usuários não pensam duas vezes ao abrir seus perfis, revelando informações pessoais para pessoas totalmente desconhecidas. Ao fazer isso, elas revelam informações pessoais valiosas como seu endereço particular ou de e-mail, data de nascimento, nome de solteiro e muito mais que pode ser usado por possíveis hackers mal-intencionados.
Estas ameaças são reais principalmente para quem não tem noção desses perigos e que acredita que é perfeitamente seguro partilhar informações pessoais nas redes sociais, deixando-as visíveis para qualquer utilizador da Internet. Segundo alguns estudos realizados em alguns paises da Europa, dois terços dos jovens entre os 14 e os 18 anos usam activamente as redes sociais, 23% afirma revelar o nome da sua escola no perfil, 58% publicam fotografias e vídeos pessoais e 20% publicam dados pessoais (entre os quais a morada de residência). Um outro dado muito preocupante é que mais de metade dos jovens afirmaram que já responderam a contactos de estranhos.
“Os usuários das redes sociais acreditam que estejam navegando num espaço seguro, íntimo e privado, mas estão sendo enganados por muitas pessoas pouco confiáveis que se apresentam como ‘amigos’ para roubar suas informações pessoais e dados financeiros confidenciais. As pessoas envolvidas nessas redes sociais devem reconhecer que os sites sociais não oferecem mais segurança do que qualquer outro lugar na Internet, e deve aplicar o mesmo nível de cautela em sua rede social que adotam, por exemplo, com seu e-mail,”.
Neste contexto, o papel dos pais é fundamental e estes devem tentar saber e acompanhar o que os filhos menores fazem na Internet. Por exemplo, se você tem filhos ou filhas menores deve procurar pelos perfis dos seus filhos nas redes sociais e verificar que tipo de informações e fotos eles tornam públicas. Tente perceber também com que tipo de pessoas eles falam nas salas de chat e no MSN e previna-os para os riscos a que estão sujeitos. Mantenha-se atento (a) – a prevenção ainda é o melhor remédio.