terça-feira, 6 de setembro de 2016

Atenção maranhenses: Bancários iniciam greve por tempo indeterminado

                Foto Reprodução: O Estado
Foto Reprodução: O Estado
Os bancários decidiram, por unanimidade, rejeitar a proposta rebaixada da Fenaban e entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (6). A decisão foi tomada durante assembleia realizada na semana passada na sede do SEEB-MA, em São Luís, ocorrendo o mesmo em Imperatriz e Caxias. Ontem, os bancários se reuniram para definir a agenda de manifestações da greve.

A paralisação é nacional e atingirá bancos públicos e privados. A deflagração da greve é uma resposta à intransigência dos banqueiros e do Governo Federal (patrão dos bancos públicos), que ignoraram todas as reivindicações dos bancários e ofereceram apenas 6,5% de reajuste mais abono de R$ 3 mil na última rodada de negociação ocorrida no dia 29 de agosto.
O índice é considerado rebaixado e insatisfatório diante dos lucros dos bancos e dos baixos salários pagos à categoria. Para se ter uma ideia, apenas no primeiro semestre deste ano, as principais instituições financeiras que atuam no Brasil lucraram, juntas, 29,7 bilhões de reais e demitiram 7.897 trabalhadores bancários.
Neste ano, apesar dos lucros bilionários, a maioria dos bancos vetou contratação de mais bancários e o fim das demissões imotivadas, negando, ainda, avanços conquistados em campanhas salariais anteriores, como a PLR Social.
Diante deste cenário econômico positivo, que passa longe da crise, os bancários exigem uma proposta decente com reajuste de 28,33%, PLR de 25% do lucro líquido linear, reposição das perdas salariais, isonomia, contratações, saúde, segurança, respeito à Lei das Filas, dentre outras reivindicações.