terça-feira, 7 de agosto de 2018

Prefeitos piauienses receberam medalha do mesmo instituto que premiou 'jumento'

Fantástico desnudou esquema de empresas que cobram para premiar gestores

O mesmo instituto que premiou um jumento, como mostrou a reportagem do Fantástico de domingo (05), também premiou diversos prefeitos piauienses. Entre os “premiados, o Professor Ribinha (PT), de Campo Maior; Padre Walmir (PT), de Picos; Rubens Vieira, de Cocal; e ainda Ricardo Sales, de Murici dos Portelas.
De acordo com a reportagem, o esquema funciona da seguinte forma: sem critérios claros, empresas divulgam rankings de premiações de gestores, incluindo melhor prefeito, melhor secretário, melhor vereador. E os interessados em receber a honraria, têm de não só pagar pelo diploma e pela medalha, mas também custear diárias nas cidades onde acontecem as premiações.

Na maioria dos casos, esses valores são pagos com dinheiro público.

No caso da prefeitura de Campo Maior, o site 180 graus apurou que foram gastos R$ 23.650,00 para receber a honraria, incluindo diárias, tendo a secretária de Assistência Social, Nilzana Gomes, e secretário César Ribeiro, acompanhado o prefeito do PT na solenidade de premiação em Recife. Nosso jornalismo apura ainda os valores pagos pelas demais prefeituras.


Tão logo foi feita a associação entre o prêmio e a denúncia em rede nacional, a prefeitura de Campo Maior divulgou nota em sua página no Facebook, dizendo que tomará as medidas cabíveis. O que, no mínimo, inclui devolver aos cofres públicos o valor gasto com a premiação.

A falta de critérios para esta premiação ficou evidente com a reportagem exibida pelo Fantástico, quando a produção conseguiu que o jumento “Precioso” fosse premiado pela União Brasileira de Divulgação. Outra empresa que atua da mesma forma é o Instituto Tiradentes. Juntas, segundo o Fantástico, as duas empresas realizam até 20 premiações por ano.

O custo para ser premiado chega a até R$ 1.480,00. Por evento, o dono de uma das empresas afirma, sem saber que estava sendo filmado pela reportagem, que ganha até R$ 50 mil.

A relação entre as empresas e os gestores públicos começou a ser investigada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. Além da verba para a inscrição, os prefeitos e vereadores usam também de diárias para incluir na conta do contribuinte a promoção pessoal.


A lista de prefeitos piauienses que recebeu a premiação é bem maior, e está sendo checada pela equipe de jornalismo. Até mesmo o prefeito Firmino Filho (PSDB), de Teresina, e o secretário de Educação, Kleber Montezuma, chegaram a ser citados na lista de premiados. Em contato com a assessoria da prefeitura, o 180 não recebeu a confirmação se os dois gestores chegaram a receber a medalha por terem ficado entre os 100 melhores do Brasil. Mas a “honraria” foi destaque na página da prefeitura, em matéria publicada em 2016.


Assim ocorreu com diversos outros prefeitos. No caso dos vereadores Gilmário Lustosa (PSB), Luís Augusto (PP), e Salmeron Filho (PSB), de Corrente, a honraria foi entregue durante 93º Seminário Brasileiro de Prefeitos e Vereadores - Edição Nordeste, promovido pelo Instituto Tiradentes.

Via Gilberto Lima


Urgente! Polícia prende assaltantes de banco fortemente armados em caminhão baú na cidade de Santa Luzia do Paruá; um morreu e 12 estão feridos

Um caminhão baú, com cerca de 15 assaltantes, foi abordado por policiais militares da cidade de Santa Luzia do Paruá, por volta de 23h de s...