b

b

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Uso medicinal da maconha será discutido em Teresina


O tema é polêmico e será discutido em Teresina no próximo mês, no I Simpósio sobre Uso Medicinal de Canabinoides. O evento vai acontecer nos dias 09 e 10 de março, no buffet Diferencial. O simpósio é uma realização conjunta da Universidade Estadual do Piauí, Universidade Federal do Piauí e Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi). Para a organização, o objetivo de trazer este tema é estimular o desenvolvimento de pesquisas científicas multiprofissionais, debater aspectos legais do uso do  princípio ativo da substância, bem como reunir pesquisadores, médicos especialistas e usuários para esclarecer alguns mitos em torno do uso da planta Cannabis sativa, vulgarmente conhecida como maconha.

O Pró-reitor  de Pesquisa e Pós- Graduação da UESPI, Geraldo Luz, destaca que o assunto está sendo trabalhado há algum tempo, em alguns países, como a Alemanha. “Na Alemanha, eles conseguiram aprovar um projeto de lei e sancionar para o uso medicinal dos canabinoides, principalmente, para as doenças de difícil tratamento”, disse. A Cannabis sativa possui um grande potencial terapêutico para muitas doenças. Através de estudos científicos, foi constatado excelentes resultados com a medicamentos fitoterápicos .”O uso desse medicamento à base de canabidiol tem auxiliado no tratamento de doenças, como Esclerose múltipla e Epilepsia refratária”, afirmou o pró- reitor. As inscrições para o simpósio podem ser feitas até o dia 03 de março, neste site: https://www.sympla.com.br/simposio-sobre-uso-medicinal-dos-canabinoides__115994

(Do cidadeverde.com)
O tema é polêmico e será discutido em Teresina no próximo mês, no I Simpósio sobre Uso Medicinal de Canabinoides. O evento vai acontecer nos dias 09 e 10 de março, no buffet Diferencial. O simpósio é uma realização conjunta da Universidade Estadual do Piauí, Universidade Federal do Piauí e Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi). Para a organização, o objetivo de trazer este tema é estimular o desenvolvimento de pesquisas científicas multiprofissionais, debater aspectos legais do uso do  princípio ativo da substância, bem como reunir pesquisadores, médicos especialistas e usuários para esclarecer alguns mitos em torno do uso da planta Cannabis sativa, vulgarmente conhecida como maconha.

O Pró-reitor  de Pesquisa e Pós- Graduação da UESPI, Geraldo Luz, destaca que o assunto está sendo trabalhado há algum tempo, em alguns países, como a Alemanha. “Na Alemanha, eles conseguiram aprovar um projeto de lei e sancionar para o uso medicinal dos canabinoides, principalmente, para as doenças de difícil tratamento”, disse. A Cannabis sativa possui um grande potencial terapêutico para muitas doenças. Através de estudos científicos, foi constatado excelentes resultados com a medicamentos fitoterápicos .”O uso desse medicamento à base de canabidiol tem auxiliado no tratamento de doenças, como Esclerose múltipla e Epilepsia refratária”, afirmou o pró- reitor. As inscrições para o simpósio podem ser feitas até o dia 03 de março, neste site: https://www.sympla.com.br/simposio-sobre-uso-medicinal-dos-canabinoides__115994

(Do cidadeverde.com)