quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Argentina encerra o ano na liderança do ranking da Fifa, e Brasil fica em 2º

Por:  GloboEsporte.com


Argentina terminou o ano na liderança do ranking da Fifa; Brasil ficou com o 2º lugar (Foto: AP)
Seleção de Tite fica a apenas 90 pontos dos hermanos na última divulgação do ano; França recebe prêmio da entidade por maior pontuação ao longo da temporada.O momento pode até não ser bom nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, mas a Argentina pôde comemorar o fim do ano com a liderança do ranking da Fifa. Na última divulgação de 2016, os hermanos aparecem com 1.634 pontos, 90 à frente do Brasil, que soma ótimos resultados desde a chegada de Tite no comando da Seleção. Atual campeã mundial, a Alemanha completa o "pódio", com 1.433 pontos somados.O ranking valoriza o retrospecto recente das seleções e é divulgado a cada mês. Apesar do ano de oscilações, a Argentina somou 10 vitórias em 15 jogos e ainda chegou à decisão da Copa América - foi derrotada pelo Chile nos pênaltis - o que garantiu a ponta da tabela. Já o Brasil teve um crescimento apenas na parte final do ano, com uma campanha decepcionante no torneio continental, sendo eliminado ainda na fase de grupos.

Outra seleção destacada pela Fifa foi a França, que obteve o maior crescimento ao longo de um ano. Vice-campeões na Euro e até o momento invictos nas eliminatórias para a Copa do Mundo, os franceses somaram 437 pontos e fecharam o ano na 7ª posição.

A Bélgica, que chegou a liderar o ranking em abril, acabou o ano na quinta colocação. Portugal, atua campeão da Europa é o 8º.

Veja os 10 primeiros colocados:
1- Argentina - 1634 pontos
2- Brasil - 1544 pontos
3- Alemanha - 1433 pontos
4- Chile - 1404 pontos
5- Bélgica - 1368 pontos
6- Colômbia - 1345 pontos
7- França - 1305 pontos
8- Portugal - 1229 pontos
9- Uruguai - 1187 pontos
10- Espanha - 1166 pontos
Seleção brasileira fechou o ano com o segundo lugar no ranking da Fifa (Foto: AFP)

entenda o ranking
O ranking da Fifa começou a ser elaborado pela entidade em agosto de 1993, quando o Brasil ficou em oitavo. Porém, logo no mês seguinte a equipe do então técnico Carlos Alberto Parreira assumiu a liderança. Até junho de 1994, a Seleção oscilou entre o primeiro e o quarto lugar, mas após a conquista do tetra manteve a ponta de julho de 1994 a janeiro de 2001. Depois do penta, o Brasil retomou a hegemonia entre julho de 2002 e janeiro de 2007.

Desde então, o time canarinho voltou poucas vezes à liderança do ranking: apenas de julho a outubro de 2009 e entre abril e maio de 2010. A pior colocação da história da Seleção foi o 22º lugar em junho de 2013. A explicação para a posição tão ruim foi o fato de o Brasil não ter disputado as eliminatórias, já que era o país-sede da Copa de 2014. Pelos critérios da Fifa, jogos amistosos valem menos pontos que os oficiais.
A Fifa utiliza uma fórmula para chegar à pontuação de cada seleção mensalmente. Essa fórmula envolve a multiplicação dos pontos pelo resultado do jogo (a vitória vale três, o empate vale um e a derrota é zero), da importância da partida (confronto de Copa do Mundo, por exemplo, vale quatro, enquanto amistoso vale um), da força do adversário (de acordo com a posição no ranking) e da força da confederação continental (confira a fórmula completa abaixo).

A pontuação total leva em consideração ainda um período de quatro anos e é determinada pela média do número de pontos ganhos nos jogos dos últimos 12 meses e a média do número de pontos ganhos em jogos de mais de 12 meses atrás.

Confira abaixo como são os critérios da Fifa e exemplos de pontuação em um jogo:
- Fórmula
P = M x I x T x C
- Legendas
P = pontuação no ranking
M = pontos pelo resultado do jogo
I = importância da partida (Copa do Mundo, eliminatórias, amistoso...)
T = força da seleção adversária
C = força da confederação continental
- Critérios da Fifa
M = vitórias (3 pontos); empate (1 ponto) e derrota (zero)
I = Copa do Mundo (4 pontos); Copa das Confederações ou principal torneio de cada confederação (3 pontos); eliminatórias para Copa do Mundo ou para principal torneio de cada confederação (2,5 pontos); e amistosos (1 ponto);
T = o valor 200 é atribuído a todas as seleções. O líder do ranking vale 200. Para achar o coeficiente (T) de outras equipes, o valor é subtraído da colocação do time naquele momento. Equipes abaixo da 150ª posição valem sempre 50 pontos;
C = cada confederação tem um coeficiente: América do Sul (Conmebol) = 1 ponto; Europa (Uefa) = 0,99; Américas Central e do Norte (Concacaf), Ásia (AFC), África (CAF) e Oceania (OFC) = 0,85. Quando a partida é entre duas seleções de confederações diferentes, o valor para cálculo será a média.