sexta-feira, 19 de agosto de 2016

TENTATIVA DE LATROCÍNIO: 3 HOMENS PRESOS DENTRE ELES UM POLICIAL MILITAR

                    A policia militar estava fazendo serviço de rondas ostensivas na cidade de São Mateus quando a equipe recebeu uma ligação via 190, dando conta de uma tentativa de latrocínio contra um empresário no Povoado Caxuxa.
A informação que a policia recebeu é que os criminosos estariam em um GOL preto. De imediato a policia se postou em um local estratégico e acabou conseguindo fazer a abordagem do veiculo. No veiculo foi encontrado 3 pessoas, dentre eles um policial militar, o Soldado Bispo, todos estavam armados, os mesmo seriam os principais suspeitos da tentativa de latrocínio. O policial é do destacamento da cidade Zé Doca, e o mesmo alegou que ele estava fazendo serviço extra na cidade de São Mateus, realizando umas cobranças, porem não conseguiu precisar que tipo de cobranças e quem era as pessoas que ele iria cobrar, nem mesmo conseguiu mostra o local onde seria essas cobranças.

Os 3 homens foram conduzidos para o Quartel da policial militar de Alto alegre, onde se encontrava a vitima, que no momento da tentativa de latrocínio conduzia um corola cor Branco e foi abordado por dois carros, sendo um deles o GOL preto. Os condutores do Gol preto dispararam vários tiros contra o carro da vitima, apesar de o carro ter ficado todo perfurado de bala, ninguém se feriu. O empresario reside na cidade de Santa Inês.


As armas que estavam com os suspeitos eram 2 armas calibre 38 e uma pistola calibre 380, todas elas municiadas, alem de um sacola cheia de munições.



Tanto o carro como os suspeitos foram trazidos para cidade de Bacabal.
O empresario relatou que, os criminosos levaram uma quantia de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), mais o que os policiais estranharam foi que, ao chegarem no local o empresário falou que com ele não tinha nenhum dinheiro, ou seja os bandidos nada levaram dele. Mais estranho ainda foi que ao ficar cara-a -cara com os suspeitos, ele não reconheceu nenhum deles como os autores do atentado, sendo que varias testemunhas que presenciaram de perto a ação, afirmam categoricamente que foram eles sim.


Para complicar ainda mais essa historia, a priore o empresário alegou que o dinheiro era para o mesmo financiar uma campanha na cidade de Peritoró, como já foi falado, logo depois o mesmo alegou que não tinha dinheiro algum com ele, e falou ainda que, estava indo para cidade Imperatriz, e não para Peritoró como havia falado anteriormente.
O policial militar que estava a frente desta operação relatou ao blog Plantão Policial Bacabal, que possivelmente esse dinheiro posse ser dinheiro ilícito, por isso o empresario entrou em contradição.



Sera porque o empresário entrou em contradição? Deve ter sido por conta do nervosismo, ou será que "ai tem coisa?"
Cabe agora as autoridades policiais investigar.
do Blog: Plantão Policial